Aventure-se comigo...

Aventure-se comigo...

domingo, 13 de junho de 2010

DEVERIA TER CURSO OBRIGATÓRIO PARA TER FILHOS

Fala sério... Até para tirar carteira de motorista, precisamos passar por uma via crucis. Tem o curso obrigatório (cada vez mais difícil de burlar, agora a presença do aluno é marcada com leitor de digital - mas sempre dá pra cortar o dedão e pagar para alguém marcar nossa presença). Depois tem o exame médico, o exame prático, o exame escrito e o período probatório (se você levar mais do que 3 multas, "tás ferrado", a habilitação é cassada).
Advogado, então... o coitado paga 5 anos de faculdade, estuda à noite, pois trabalha o dia todo pra pagar o tal do curso que vai torná-lo um "dotô" das leis. No final, descobre que a faculdade  onde estudou era tão ruim  que o indivíduo vai amargar mais uns 2 anos até passar no EXAME DA OAB.

E hoje, o desafio da moda: concurso público. Com o desemprego rondando, a falta de opção, o mercado de trabalho saturado, milhares de pessoas prestam anualmente concursos públicos para qualquer coisa que lhes dê estabilidade e uma remuneração satisfatória. E para conseguir, o camarada tem que estudar muitoooo.

Em quase todos os exemplos acima, temos o chamado exame psicotécnico, cuja função é descobrir se o candidato a dirigir um carro ou ocupar uma vaga em uma empresa  privada ou cargo público, é mentalmente são - se não babar verde, já está valendo. Até hoje não conheço viv'alma que tenha sido reprovada em teste psicotécnico. Mas enfim... eles existem. 

O que me deixa indignada é o fato de que, para colocar filho  no mundo, o cidadão (e cidadã) não passa por avaliação alguma! Tem cada maluco procriando por aí... só vai ferrar com a vida da coitada da criança que tiver o azar de nascer naquela família.
E nesse ponto, a natureza é democrática: tem doido de todas as idades e classes sociais. A única diferença é que os ricos não aparecem nos programas do Datena, Ratinho e assemelhados. Mas fazem tantas barbaridades quanto os pobres e favelados, que têm seus rostos estampados na primeira página do jornal.  O pobre nem sabe que tem lei para proteger sua  imagem. 

Mas, enfim, sou adepta de tornar obrigatória prova escrita, psicotécnica, avaliação psiquiátrica e tudo mais... para quem quer gerar um outro ser humano.É muita responsabilidade, mas a lei, os religiosos, os politicamente corretos, só se preocupam em defender as crianças geradas por verdadeiros psicopatas, depois que já foi feito o estrago.  

Ser mãe e ser pai é um talento. Alguns têm, outros não. A maior história da carochinha é essa de que toda mulher nasce com instinto materno, blábláblá...

O que tem de mãe que sutilmente inferniza a vida dos filhos, com chantagens emocionais - quem nunca passou por isso?
Pare e pense: quantas mães ou pais "mala sem alça" você conhece e consegue enumerar em um minuto? Vale contar a sogra, a mãe do amigo, a vizinha... E pais omissos? Separam, arrumam outra mulher e esquecem dos filhos.

Ser humano precisa de amor, não precisa de pensão. Passar fome não vai. Afinal, temos o Bolsa Família aí, uebaaa... só rindo para não chorar..
Ter filhos está virando um negócio lucrativo. Tem gente que vive de Bolsa família, bolsa escola, bolsa leite, ganha mais tendo filho do que trabalhando de diarista! Mas nem assim aprendem a cuidar dos filhos.

Sei não... acho que logo, logo, vão criar uma campanha de esterilização em massa, igual a dessas Ongs de proteção dos animais. Vai chegar uma ambulância com um médico e enfermeira em cada bairro das cidades, pagar cinquentinha para cada homem que topar fazer uma vasectomia. Sai mais barato que o bolsa família!... E garanto que vai fazer fila!

4 comentários:

Dama de Cinzas disse...

As pessoas tinham realmente que fazer um curso qualquer pra ter filho. Eu penso em loucuras piores, do tipo: todos poderiam ser meio inférteis, e só com um tratamento poderiam ter filhos, assim só os teriam quem realmente desejasse... Enfim, uma infinidade de insanidades que me passa na cabeça... rs

Beijocas

Dinhão disse...

è muito relativo, acredito que nem sempre as pessoas planejam ter filhos acabam , sendo as melhores indicadas e sendo otimos pais e maes, do que uma familia que planeja, vai muito de cada um envolvido no aspecto disciplinar, é irelevante apontar que se uma pessoa tiver curso para ter filho ela seria melhor, vai muito do aprendizado de cada um no seu dia a dia e durante o cotidiano a verdadeira prova de fogo é quando precisamos amadurecer e criar, a expectativa natural da vida em poder vender este obstaculos sem ter se preparado, faz com que as pessoas demonstrem estar ou não preparadas para segurar essa bucha.

Lola - a racional disse...

Quando eu engravidei, entrei em pânico, chorei muito, pq nunca sonhei em ser mãe, ou esposa. Já o pai do meu filho sorriu de orelha a orelha e fez de tudo pra me acalmar.
Hoje crio meu filho praticamente sozinha, enquanto ele formou outra família.
Então, descobri eu chorei pq no fundo era a única responsável o suficiente pra entender o que é ter um filho, a mudança de vida...
Sou uma mãe elogiada, tenho um filho saudável em vários sentidos e muito companheiro.
Entendo de que tipo de pais vc fala, sei qual é seu ponto e concordo. Filhos não são coisas, não são presentes, ou brinquedos. São pessoas e merecem respeito, principalmente de quem as colocou no mundo...

Anônimo disse...

Ai cara colega...vc DISSE TUDO QUE EU QUERIA OUVIR e DIGITAR PRA TODO MUNDO LER.
Conseguir habilitação p/ dirigir é uma tortura; fazer 5 anos de faculdade uma loucura e ainda tenho que estudar mais algum tempo (agora) ATÉ PASSAR, pois com a prova que estão aplicando na OAB vc tem que sair logo como JUIZ, os FDP que fazem a prova nao passaram por isso e querem foder a gente; ai nao queremos advogar, q tá muito foda, pelo menos pra mim. Vamos INVESTIR, concurso público é investimento, a nao ser que seja autodidata, tem que estudar pra kralho. Agora médico estuda anos, nao faz prova, receita qq remédio e foda-se. Ai morre diz que o quadro se agravou....Foda.
Agora ter filhos é muito fácil pro pobre, visto que ele tem direito a todos os beneficios do governo, agora a classe média.....se ferra qdo tem um filho, paga-se tudo..plano de saude, remedios, baba, maternal, supermercado, despesas com tel, tv a cabo,enfim td para viver dignamente.
Teria quer ter curso de habilitação para ser pai e mãe, pq filho não tem devolução pra cegonha, casou, nao deu certo, separa e filho?!
Bjs
Sonhadora

http://2010palavrasaovento.blogspot.com/