Aventure-se comigo...

Aventure-se comigo...

terça-feira, 9 de outubro de 2012

ESCOLHAS ERRADAS

Quem ama o feio, bonito lhe parece... será?

É uma história verdadeira, uma conhecida minha está sofrendo por amor. Ela é jovem, bonita, talentosa, meiga, mas seu QI emocional é zero. Estranhamente ela só se envolve com homens desinteressantes, problemáticos e pobres. Não que pobreza seja defeito, mas é complicado você ter de bancar um homem que mal ganha para sua própria subsistência. Seu primeiro relacionamento sério foi com um homem bem m
ais velho e muito feio. Ela tinha 19 anos e ele 65. 
Qualquer pessoa logo pensaria em golpe do baú. De fato, mas a vítima foi a pobre moça, cujos parcos recursos financeiros advindos de sua atividade como esteticista foram surrupiados pelo idoso espertalhão. 
Refeita do golpe, ela conheceu um outro rapaz, na escola onde ambos faziam supletivo. Logo a família ficou preocupada: o esquelético rapaz era separado, tinha 2 filhos a quem pagava pensão, estava desempregado e, juro por tudo que há de mais sagrado, ele ainda era vesgo.
Dessa vez, ela quis fazer a coisa certa, exigiu casamento e assim foi feito. Ele conseguia fazer uns bicos para pagar a pensão alimentícia dos filhos, mas era dela o ônus de manter a casa. O aluguel começou a pesar, ele a convenceu de ir morar com os pais dele, num bairro tão longe que até o fuso horário de lá é diferente.
E quando você pensa que a história não pode piorar, aguenta firme que vem mais: ele virou evangélico. Mas não parou aí, em poucos meses já era pastor. Pensa em homem fanático religioso, agora multiplique por 10. 
O vesgo até que foi esperto, como pastor juntou um dinheirinho, operou "as vistas", comprou umas roupinhas melhores, até engordou! 
Nem vou contar o que aconteceu, é chover no molhado. 

Encontrei-a na casa da sua irmã, inconsolável, enquanto todos a sua volta diziam:
- Mas Ana, você é tão nova, bonita, loira e poderosa, independente financeiramente, como é que você foi se envolver com um cara feio, pobre, sem eira nem beira, você pode arrumar alguém muito melhor!!
Aí ela respondeu algo que me fez pensar...
- Se até um homem que não presta me quer, imagine se vou arrumar outro melhor...

Aha! grande sacada!! Quem já não caiu nessa armadilha? Envolver-se com alguém que oferece menos risco, alguém sem tanto "valor", por achar que seria mais fácil, mais seguro.
O problema é que levar um pé na bunda de um partidão ainda vá lá... a concorrência é grande, o cara é muita areia pro caminhãozinho da mulher, etc...
um belíssimo gavião...
Mas e se o cara é um mané, ahhhhhhhh esse pé na bunda dói muitoooo mais. 
Dói no EGO. É o mesmo que o Brasil perder o final da copa para o time dos Emirados Árabes, saca? Perder pra Argentina, Itália, até pra uma França capenga... vá lá. 

A moral da história é que devemos mirar sempre para o alto. Pode cair um urubú, mas também pode cair um lindo gavião...

2 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Nossa! Meu deu tristeza de ler esse post. Essa mulher é um exemplar de como está a situação de grande parte das mulheres no Brasil. Desesperadas por um homem, aí pegam um traste dos piores, e enfiam no papel que elas sonham como homem ideal, daí dá nisso.

Sinceramente o jeito de pensar dela demonstra uma baixa autoestima acentuada. Eu já tive um traste na minha vida, mas eu sabia muito bem que ele era um traste, e chegou uma hora que não deu para aguentar. Não fiquei com ele porque acreditava que ele era o homem que me faria me sentir completa, mas ele entrou na minha vida num momento de brecha emocional, em que estava muito fragilizada. Caso contrário, acho meio difícil de acontecer, não impossível, porque nunca digo nunca, mas difícil... rs

Beijocas

VaneZa disse...

Acho que eu tenho o QI emocional assim. Só pode. O cara mais bonito que eu namorei foi meu marido porque eu não o conheci fisicamente primeiro. Se tivesse conhecido eu nem tinha olhado pra ele. Eu ia pensar... é bonito demais, não dá pra mim, vou cair fora.

Gostei dessa de atirar alto. Faz sentido.

Abraçozzz