Aventure-se comigo...

Aventure-se comigo...

segunda-feira, 8 de junho de 2009

ADVOGADO PASSA CADA UMA...

Pois é, só se ouve falar mal de advogados. E nós, os bons advogados, aqueles "do bem"(sim, eles existem, não é lenda!!!), que não vendem até a mãe... acabamos pagando o pato.

Para vocês terem noção dos micos que OS CLIENTES nos fazem pagar, vou contar o que aconteceu hoje. Uma cliente sofreu uma queda na entrada de um famoso hospital de São Paulo. há 4 meses. O piso era escorregadio e estava molhado. Fraturou o úmero (ombro), foram 3 meses de dores, etc...etc...
Resolveu acionar judicialmente o hospital. Pedimos uma foto do local e ela, toda envergonhada, apareceu com uma foto trêmula, que não dava para ver coisa alguma.
- Desculpe, disse ela, mas fiquei com vergonha de tirar foto ali por que tinha um segurança.
- AH, Dona Florinda, digo eu de narizinho em pé, tem que ser cara de pau. Chega tirando a foto e pronto.
- Doutora, faz isso pra mim que eu não tenho coragem.

Bem, lá fui eu, munida da minha super câmera nada profissional, mas moderninha. Casacão vermelho até a canela, calça e bota preta (hoje estava um frio danado aquei em Sampa)..
Depois me dei conta que não fui nada discreta nessa missão, tem coisa que chame mais a atenção do que um casacão vermelho?? Eu, como detetive, já vi que sou uma lástima, sutil qual um elefante voando.

Comecei a tirar fotos do lado de fora. Maravilha. Me empolguei. Clic, clic, clic... cheguei à porta, clic, clic. Coloquei a cabeça pra dentro da guarita... O segurança e uma visitante me olham com cara assustada... clic, clic.
O segurança avança na minha direção:
-Ei, senhora, não pode tirar fotos daqui, não. É propriedade particular.
- Ah, respondo eu, eu sou perita judicial...
- Não me interessa que perita que a senhora é, pra tirar foto tem que pedir autorização na administração]
E eu, afrontando a "toridade", dei mais um clique, só pra mostrar que tamanho não é documento - ele com seus 1,90m e eu com meus muitos 1,50m.
-Ei, ei... devolve essas fotos aí -disse o segurança partindo pra cima mesmo.

Nãnãnã... sem chance. Eu, a rainha da cara de pau, não podia hegar ao escritório de mãos abanando. Fiz o que toda pessoa ajuizada deveria fazer... saí de fininho apertando o passo, quase correndo pela calçada, morrendo de medo dele me seguir.

Depois caí na risada, sã e salva dentro do carro, e lembrei que meu pai sempre disse: toda baixinha é espevitada, ohhh raça.

Aí, vou contar o fim da história, que ainda não aconteceu mas é previsível... daqui a uns 2 anos, minha cliente vai ganhar a ação de indenização e na hora de pagar os honorários vai achar que está pagando muito, pois os advogados da causa não fizeram nada de mais. Afinal... era causa ganha... qualquer advogado iria ganhar também.

Aprendi que para o cliente, quando se perde uma causa a culpa é do advogado, mas quando se ganha, era causa fácil... Sniffffff...


8 comentários:

Bill Falcão disse...

Hehehe!!! Então você é da "turma do bem", né, Cristine?
Ri muito aqui com sua aventura, seu casacão...
Bjooooooooooo!!!!!!!!!!

Dama de Cinzas disse...

Muito boa a história! Eu faço essas doideiras tb! ehehehe... De vez em quando tem que baixar a louca pra gente poder resolver questões práticas da vida!

Beijocas

Yussef disse...

"...Casacão vermelho até a canela, calça e bota preta..."

E eu perdi isso????

Buáááááá.

Farei o seguinte:
quando eu for a Sampa
vou escorregar de propósito na entrada de um hospital ou o que o valha.
Depois vou te procurar pra me representar.
Daí fico escondido pra filmar tu tirando fotos.

Bjossssssssss lindaaa...

Connery SCCP disse...

"Aprendi que para o cliente, quando se perde uma causa a culpa é do advogado, mas quando se ganha, era causa fácil... Sniffffff..."

experimenta ser veterinária, pra vc ver!

"casacão vermelho, calça e botas prestas..."
perdi isto ²

Ademir Furtado disse...

Que pena que você não é advogada aqui na minha terra.

Ia ser bem legal ter uma advogaTa honesta aqui.

A propósito, cadê o texto inspirado na frase que eu te mandei?
Estou esperando..
Beijos
Ademir

Art by Lu disse...

Kkkkkkkkkkkkkkkk, tô visualizando a cena!!!
Mas não liga, é assim mesmo... Quando a produção sai "cáca", a culpa é do fotógrafo (só dele); mas quando tudo sai lindo, é o/a modelo q é maravilhoso mesmo... =/

Nanda disse...

ah, é bem isso mesmo... eu advogava para defensoria na minha antiga cidade, e gente, sempre tratei meus clientes como cliente particular, se não melhor. e já tive que ouvir coisas como "ah, mas se eu contratar um advogado o processo vai sair mais rápido?" depois de ter me desdobrado em 04 para tentar resolver o problema.

a gente sofre...

Anônimo disse...

Ai colega...advogado sofre não é mesmo...É cada uma q aparece...aqui no Rj então...tudo é "MEUS DANOS" é "indenização"..o povinho...
E num caso como o seu tem que aumentar os honorários...pois serviço investigativo é por fora.
Vc é demais.
Abraços
Núbia RJ
nubiarj_56@hotmail.com