Aventure-se comigo...

Aventure-se comigo...

sábado, 6 de junho de 2009

SEMANA DOS NAMORADOS....

Quem nunca se apaixonou repentinamente que atire a primeira pedra. A paixão é um dos estados mais angustiantes e deliciosos que se possa viver. E quanto maiores as dificuldades, mais intensos o desejo e a vontade de se estar com a pessoa amada.

A pergunta é: até que ponto vale a pena apaixonar-se? São tantos contratempos, decepções, aflições, angústias... Não seria melhor viver um romance tranqüilo, regado à companheirismo e amizade, sem aquele fogo a te consumir dias a fio?



5 comentários:

Marc disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

A isso, a q vc se referiu, dá-se o nome de amor!

Paixão é mesmo uma bosta.

Nas igrejas evangélicas em q falta luz e sobra ignorância, chegam a dizer q a paixão é demoníaca e q o amor é divino.

Apesar de ñ levar a fero e fogo como algumas dessas igrejas, muitas vezes chego a concordar com isso...

Dama de Cinzas disse...

Romance tranquilio regado a companherismo e amizade só é possível depois que passamos pela fase da paixão louca...

Que venha a paixão.. rs

Beijocas

Bill Falcão disse...

Assino embaixo!
Bjooooooo!!!!!!

Connery SCCP disse...

concordo com a Dama das Cinzas, é o que fazer ferver o sangue, e arrepiar os pelos.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá amiga! Estive perambulando por aí, avistei teu cantinho, invadi, gostei e não resisti em dizer-te que os momentos que o sentimento da paixão nos oferece, são bem melhores e mais gostosos, porém, é um sentimento passageiro, ou seja, é hoje e poderá não ser amanhã. Já o amor, quando verdadeiro, é para sempre, perpetua-se.

Beijos,

Futado.