Aventure-se comigo...

Aventure-se comigo...

domingo, 23 de agosto de 2009

A paixão X a Lei de Murphy

Estava a ler uma matéria sobre uma pesquisadora italiana, que afirma que a paixão exerce um forte estresse no nosso corpo, devido a um desequilíbrio de neurotransmissores (dopamina e serotonina) e do hormônimo ocitocina.

Essa pesquisadora, creio eu, deveria fazer uma visitinha ao Brasil, para entender um pouco mais de estresse...rsrs
Deveria assistir aos nossos noticiários, passear pelos morros cariocas dominados pelos traficantes, dirigir na hora do rush pelas avenidas de São Paulo, pegar uma fila básica no atendimento de um hospital público. Ela iria rever seus conceitos sobre estresse. A paixão é um estado adorável de embriaguez, isso sim.

O único problema é que a paixão não obedece a nossos comandos, não podemos decidir o "quando", o "por quem", nem o "quanto" apaixonar-se. Ela tem vida própria.

Estava conversando com a Mariza a pouco, dizia ela que precisávamos arrumar um namorado para uma amiga nossa em comum, que está muito só.
Ts, ts, ts... quanta ingenuidade. A paixão não se "arruma". Ela acontece, a despeito das nossas crenças e vontades. Vejam o caso dos meus pais, eles se conheceram em um ônibus interestadual, sentaram-se lado a lado. No meio do caminho, o ônibus quebrou e eles tiveram de continuar a viagem de trem. O ônibus estava lotado e o trem, também. No entanto, na viagem de trem sentaram-se novamente juntos (com assentos marcados). Estão casados há 50 anos.

A paixão tem um humor que lhe é próprio, muitos apaixonam-se por pares improváveis. Uma amiga dos tempos de colégio sempre teve profundo desinteresse por homens gordinhos. Casou-se com um jogador de basquete, alto e magro, esportista. Passados alguns anos, encontro-os por acaso. Ele ainda mantém alguma semelhança com seus tempos de jogador de basquete: o formato da bola. Sim, ele está uma verdadeira bola de basquete gigante, nos seus quase 2 metros de altura. E ela? Feliz com seu gordinho.

Outros exemplo de humor podem ser encontrados na Lei de Murphy que, com certa razão, demonstra o quanto é difícil encontrar "aquele" alguém:

" Caras legais são feios. Caras bonitos não são legais. Caras bonitos e
legais são gays..."

e eu acrescento: Os caras legais, bonitos, heterossexuais e solteiros... moram LONGE...rsrs

(ainda bem que esse é um fator, no meu caso, contornável. Que Deus conserve as promoções da GOL...rsrs)

3 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Muito bom seu post! Eu realmente concordo contigo, e por isso não fico desesperada atrás de paixão ela acontece quando tem que ser...

E sobre estresse, quem dera que todo o estresse se parecesse um pouquinho com paixão... rs

Beijocas

Connery SCCP disse...

e acrescentando mais...

as mulheres interessantes tem juizo, ou bom gosto, ou até mesmo os dois juntos.

ou moram loooooonge

kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

beijos querida

Garfield disse...

ueh minha lind aloira.
eu sou legal, bonito, inteligente, solteiro e moro perto ;)