Aventure-se comigo...

Aventure-se comigo...

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

O BEM - DOTADO - parte 1



ANTES DE MAIS NADA:
Gostaria de agradecer aos meus leitores de Portugal e dos Estados Unidos pelo apoio. É bom saber que estas linhas chegam tão longe! Mandem comentários, pelo blog ou por e-mail: cristine.sampa@hotmail.com


Agora vamos ao tema:
Faz duas semanas que eu voltei a morar na minha antiga casa. Resisti bravamente durante 18 meses em um apartamento, convivendo com o vizinho mais insuportável e arrogante que possa existir na face da Terra. 

Não importa o local onde se mora, sendo apartamento, inevitavelmente haverá: um vizinho chato, outro folgado (que estaciona o carro ocupando duas vagas), o vizinho barulhento (adora dar festas até alta madrugada, ou o filho toca bateria e tem uma banda que ensaia no apartamento, ou gosta de ouvir música sertaneja  no  último volume, ou todas as anteriores juntas), o encrenqueiro (reclama de tudo e acha que o síndico sempre está roubando), dentre outras figurinhas fáceis de se encontrar em um condomínio residencial.

Never more, voltei para minha casa, nunca me senti tão feliz! Mas toda mudança tem seus “pobremas”. A começar pela atualização do endereço para correspondências. As empresas de telefonia móvel, os bancos, as administradoras de cartões de crédito, as empresas de TV por assinatura,  todas fazem um pacto para complicar a vida de quem se muda – ou melhor, para complicar a vida do consumidor que precisa solicitar   qualquer coisa por meio do SAC. 
O cliente liga, é atendido por uma gravação que dá inúmeras opções no menu de atendimento - cada vez que você escolhe uma opção aparecem mais 10, e assim por diante, até que...
pimba... entra aquela musiquinha i-n-f-e-r-n-a-l e uma voz repetindo “sua ligação é muito importante, não desligue”.  Fala sério, é torturante.

Tentei transferir minha assinatura da Sky para o novo endereço. A mesma ladainha, apenas com um diferencial PATÉTICO (juro, patético mesmo). A voz da gravação quer te enganar, fazendo de conta que você está conversando com alguém em tempo real. Ela interage com você, forçando uma linguagem descontraída, solicita o seu código para te identificar.
Depois que eu digitei o código de assinante, ouvi o barulho "tec tec tec" de um teclado, como se a robozinho estivesse  digitando o número que eu acabara de informar. E ela ainda responde: -Legal, achei o seu cadastro!
É tão ridículo que parece pegadinha. Eu me senti a própria retardada, interagindo com aquela gravação. 


Enfim, agendei a visita do técnico para a data mais próxima – 10 dias de espera. Obviamente, o técnico não compareceu na data marcada, nem no dia seguinte, nem no outro, nem nunca. Cansei de reclamar e passei a me acostumar com uma vida sem TV. Mas sem filmes e seriados, jamais!!

Falei tudo isso para chegar no assunto principal que me traz aqui hoje.T endo em vista que estou sem TV por assinatura há mais de 15 dias e  me recuso, repito r-e-c-u-s-o a assistir BBB e novela (canais abertos pegam com antena normal), aluguei alguns filmes e seriados. 


Dentre os seriados que aluguei, uma grata surpresa: o desconhecido “HUNG”. Na verdade é uma mini-série produzida pela HBO. Amei, ri demais, não via a hora de chegar em casa para assistir mais um capítulo.
A história gira em torno de um professor de história e técnico de basquete, que na adolescência foi  bambambam, casou-se com a líder da torcida feminina, só que a falta de dinheiro acabou separando o casal, a ex-mulher arrumou um marido rico (que era o nerd da turma da escola). Não bastasse isso, a casa do protagonista pega fogo, ele é demitido e fica na &*%#@.
Sem saber o que fazer da vida, já quarentão, descobriu que a única qualidade que tinha  que pudesse se tornar rentável era o fato de ser “bem dotado”. 
Aí aparece uma figura hilária, uma mulher muito maluca, que acaba virando a cafetina dele. Um humor muito inteligente, mostrando o outro lado do comércio sexual, com humor e verdade. 


As mulheres, provavelmente, acabam se identificando com algumas cenas. Eu mesma identifiquei-me com as cenas menos... digamos... convencionais. 
Os homens poderiam aprender muito com essa mini-série. A exemplo do protagonista, muitos homens acham que mandam muito bem e coisa e tal -mas deixam a desejar, viu?
Não basta ser bem-dotado ou entender do babado. Tem que ter "borogodó". 

Enfim, essa mini-série está rendendo altas análises filosóficas na minha cabecinha, comecei a assistir a segunda e última temporada e mal posso esperar para assistir tudinho e vir contar aqui o resultado das minhas elocubrações mentais.


Fica para o próximo post  minha análise desse universo de sexo, fetiches e diversão, onde o homem é o objeto  sexual,  e as mulheres são verdadeiras "meneaters" . NHACC.

7 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Eu mudei poucas vezes na minha vida! Porque se tem duas coisas que odeio é mudança e obra! Vixe!

E esses atendimentos eletrônicos são de deixar você com raiva mesmo. O Velox (banda larga do RJ), vc não digita, tem que falar suas opções e a máquina fica dizendo que não entendou o que vc disse...

Geralmente desligo o tel xingando!

Beijocas

Fabio Oliveira disse...

Não queria mas vou precisar ser o chato: você já alterou o endereço no seguro do seu carro???? Como ele influencia no preço, influencia também na cobertura...então atenção...para não ficar na mão...beijos.

Anônimo disse...

Muito bom!!!!!! Tudo o que disse é a pura realidade...
Infelizmente já passei por essas dores de cabeça com mudança de endereço e realmente é uma falta de respeito com os consumidores!!!
Sobre o seriado, nunca assistí , mas pela descrição e comentário, fiquei na curiosidade, e vou assistir com certeza!!!
bJS E PARABÉNS pelo EXCELENTE Blog.

Ricardo disse...

Maravilhoso Blog....adorei!!!!

Suellem Brasil disse...

D-e-m-a-i-s!!!
Me identifiquei muito com seu blog.
vc é muito espirituosa!...E EU que sou aquariana...nem se fala...rs.
Posso continuar a te
(per) seguir??? rsrsrs.

Bjs.

Cristine disse...

Suellem,siga e persiga SEMPRE. Fico feliz por você gostar do meu espaço virtual.
A máxima coincidência é que acabei de descobrir que já iniciou a terceira temporada de HUNG, três episódios estão disponíveis nos sites especializados em download de séries. Ebaaa!

Suellem Brasil disse...

Obrigadaaaaaaa!
Fiquei sua FÃ...Como seria legal ter uma irmã ou a-m-i-g-a como você...rs.

Bjs.