Aventure-se comigo...

Aventure-se comigo...

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

O TROGLODITA...



Sábado de carnaval, fiquei em São Paulo, apreciando a cidade vazia -deixando os tolos sofrerem em congestionamentos sem fim rumo ao litoral.
Há alguns dias tinha conhecido um arquiteto que parecia ser interessante e divertido, ele me convidou para almoçar e fomos a um agradável restaurante em Moema. Estranhamente, ele não quis pedir um prato, alegou esta sem fome (suspeito que, na verdade, ele tinha receio de ter de pagar toda a conta). Eu me refastelei com um linguado acompanhado de risoto de alcachofra m-a-r-a-v-i-l-h-o-s-o.
Ao final, paguei o que consumi. Não faço o tipo que quando sai com um homem acha que ele deva pagar a conta. Se ele pagar, é um sinal de gentileza que não passa incólume. Caso contrário, sem problemas.

Pois bem... naquele mesmo dia, mais tarde, ele ligou no meu celular. Falou rapidamente: ligue aqui em casa! Até achei que tinha acontecido alguma coisa, mas ele explicou que ligar para celular ficava muito caro e por isso pediu pra eu ligar para ele - pasmem!!!!!

Achei que era brincadeira, nem levei à sério. Veio o convite pra que eu fosse conhecer o apartamento dele e tomar um prosecco à noite. Aceitei o convite, levei queijos e frios para acompanhar o prosecco (que, para minha surpresa era, na verdade, uma garrafa de champanhe estilo "Espuma de Prata", doce, barata e intragável.

Juro que eu não sou uma pessoa esnobe, mas a mesquinhez tem limites. Vejam bem, não estou falando de um homem de parcos recursos financeiros ou sem sofisticação. Trata-se de um arquiteto que morou na Europa por alguns anos, culto, inteligente - e pão duro!

Depois de ouvir todo o relato de sua última relação (em detalhes), ele confidenciou que a "ex" sabiamente o dispensou durante uma discussão, dizendo que se recusava a pagar cafezinho para ele. Imaginem a que ponto a paciência da coitada deve ter chegado, para depois de 8 meses dispensar o namorado por conta de um cafezinho.

Depois de todas as dicas de que ele era uma fria, resolvi sair de fininho. Disse que estava cansada e que o "prosecco" tinha me deixado com dor de cabeça.

Inconformado com a minha decisão de ir embora, ele me abraçou à porta de seu apartamento e, com toda força, deu uma dentada no meu braço!!!!!!! SIM, MORDEU COM TODA A FORÇA. Ainda hoje, passados 4 dias, o local está roxo.
Onde já se viu isso? Cena de canibalismo! Eu já disse no post anterior: os ogros estão dominando o mundo. Pára que eu quero descer!!!

8 comentários:

DoNNaNet disse...

Nossa...
Sinceramente... "me liga em casa" já deveria ter sido o limite!!! rsrs..
vc foi muito boazinha.. rs.
Bj.

Yussef disse...

Que sorte, heim, amiga?!?
Acrescente isso às vivências que tu possui.
PS.: eu tava pensando em te convidar pra um sorvete... mas acho melhor me preparar.
hehe
bjos

roberto_pacman@hotmail.com disse...

Tomou vacina? Não sei não... mas acho que ele viu muito filme de vampiro.. Ele, no mínimo, deve ter achado que o ato seria seguido de uma selvagem noite de sexo kkkkkk.
Mas ele correu o risco de uma selvagem tapa na cara (coisa que merecia, apesar da blogueira ser adversa a violência).
Mas sabe como dizem... Onde a inteligência e a cortesia morrem....

Connery SCCP disse...

[b]Querida, desculpe, mas minha primeira reação foi uma gargalhada, ele ligou pra vc ligar pra ele...

ao menos não era uma Cidra Cereser,
hehehehe

mas chegar a morder...
apelou muito


beijos

Anônimo disse...

Quantas experiências !
Inicialmente, obrigado... Obrigado pelas sonoras gargalhadas.. Li alguns relatos, mas este me chamou a atenção. Abençoada seja a sua perseverança...rs..

A luta continua, companheira...rs..
Beijoooo,

Tchelo.

jose disse...

viajei por todo conteúdo de seu blog... achei bem bolado e com um toque de inteligência que há muito não via... parabéns...

Ingrid disse...

Estou pasma com esse seu relato.

Anônimo disse...

Hello. I am Greg. I am new here. Thanks for having me..
[url=http://thirdpartyinsurance1.com/]third party insurance[/url]