Aventure-se comigo...

Aventure-se comigo...

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Todo mundo já foi corno um dia...

Sinto informar, caro leitor (ou leitora), você já foi corno um dia - e o pior corno é aquele que não quer ver. Minha teoria é simples: o ser humano é iminentemente infiel.
E aquela história de que só os homens traem e as mulheres se vingam?
B-A-L-E-L-A.
Elas apenas mentem melhor, são mais discretas e dissimuladas.
Homem é mais burr...descuidado (o que, aliás, é compreensível, pois eles pensam com a cabeça de baixo nessas ocasiões).

Recentemente assisti a um documentário no canal GNT a respeito da altíssima porcentagem de filhos tidos na constância de um casamento mas que exames de DNA revelaram não terem sido concebidos pelo suposto "pai". Ou seja, mulheres casadas pulam a cerca, engravidam e seus filhos são criados pelos maridos incautos.

Um caso rumoroso foi o da socialite Astrid Monteiro, casada à época com Marcos Campos, que engravidou de um lindo menino Quando a criança completou um ano e meio, ela revelou que o pai da criança era o empresário Alexandre Acciolly, com quem havia tido um rápido affair. Convenhamos, ser corno já é complicado, mas ter a situação exposta publicamente é de matar! Imagine só a situação do pobre coitado do marido traído. Além da traição, perdeu a guarda do filho a quem havia se afeiçoado profundamente.


O QUE FAZER CASO VOCÊ DESCUBRA QUE FOI TRAÍDO?

1. Jamais dê barraco, piti é coisa ultrapassada, inscreva-se em uma aula de boxe tailandês e descarregue sua raiva.
2. Nem sempre traição resulta em separação. Até por que arrumar outra(o) não é garantia de que você estará livre de traições. Se você decidir por manter o relacionamento, não permita que outras pessoas critiquem sua decisão querendo torná-lo um "Justiceiro Implacável".
3. Cada um tem liberdade de fazer o que bem entender com seu corpo, com a sua sexualidade. Ninguém é dono de ninguém.
4. Ninguém é perfeito -nem mesmo você! Espere duas semanas até esfriar a cabeça, coloque na balança as qualidades e defeitos da pessoa antes de decidir mandá-la passear.
5. Lembre-se: todo mundo já foi corno um dia... você não é o primeiro e certamente não será o último.

(fonte: bom senso, apenas isso...)

10 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Sabendo que todos somos infiéis em potencial, eu e meu namorido temos um contrato: Fidelidade de sentimentos! É a melhor coisa, se acontecer de se sentir atraído por alguém tudo bem, desde que o nosso relacionamento continue sendo prioridade! Até agora tem funcionado e parece que a liberdade faz com que não sendo proibido a gente acaba sendo mais fiel de corpo... ahahah

Beijocas

mauricio disse...

ola cristine bem legal o seu blog , e muito gostosa a sua forma de escrever e de abordar os topicos.
Concordo com o que a dama de cinza falou ,ja tive um relacionamento baseado em fidelidade e sinceridade e dessa forma justamente por essa liberdade passavamos a nos preservar mais,e a ter mais vontade de estar juntos , pena que acabou , agora estou em busca disso novamente kkkkkk
beijos

Anônimo disse...

até prova em contrário, sou fiel..palavra do marofa :p

Anônimo disse...

Então vou começar a cornear a torto e a direito!

Anônimo disse...

Nossa, Dama de Cinzas!Issu é tudo q sonhei p mim. Ter uma pessoa amiga q vc quer ta junto, tem carinho, amor, respeito, confiança, sinceridade, cumplicidade mas ñ tem posse e tem muita conversa p se chegar à um consenso sobre o q é melhor p casal, deixando p segundo plano o q a sociedade determina como o certo. Se vc conhece alguém assim, me apresente, por favor!
Vlw pelo tópico Cristine.
Bjs às duas,

Guto - Juiz de Fora/MG
gutomineirojf@hotmail.com

Téo disse...

É!
Não, não é!

francisco Baesso disse...

Artigo interessante Cristine, mas não concordo com alguns pontos.
“...Até por que arrumar outra(o) não é garantia de que você estará livre de traições..”

Arrumar outro(a) realmente não é garantia de que não haverão NOVAS traições. Mas tem um velho adágio que diz: "Errar é humano. Permanecer no erro é burrice."
E acredito que a questão não é ter ou não alguém ao seu lado na cama. Mas ter alguém para dividir a vida e ser companheira nela. Sem confiança isso não é possível.
Nada contra quem opta por continuar o relacionamento após uma traição da confiança. Mas como dormir ao lado de uma pessoa em quem não se confia? Isso me é inconcebível.
Nesse caso eu acredito que vale o famoso: ”Antes só que mal acompanhado.”

As afirmativas três e quatro estão em contradição.
A três supõe uma situação ideal e sem conseqüências e a quatro expõe a fragilidade e o erro humano. Ambas não podem existir num mesmo ambiente de argumentação.
Se fosse verdade que cada um pode fazer o que bem entende no campo sexual não haveria sequer o conceito de traição.

Ninguém é perfeito e isso é verdade.
Pode-se perdoar. Acredito que nem seja tão difícil. Esquecer é que eu imagino ser um esforço sobre humano. Conviver com a lembrança e conseqüente desconfiança imagino eu que deva ser um martírio para quem pretende ter a vida reta e a consciência leve.

“Lembre-se: todo mundo já foi corno um dia... você não é o primeiro e certamente não será o último.”
Brilhante apanágio. Imagino que isso deva significar que pelo fato de milhares de mulheres já terem sido espancadas por seus companheiros e não terem prestado queixa você deve seguir o mesmo exemplo e ficar calada no caso de seu companheiro resolver espanca-la regularmente.
Afinal; Você não seria a primeira e muito menos a última não é?

Espero que voce entenda que não é nada pessoal Cristine.

Connery SCCP disse...

tudo depende do que cada um projeta pra si.

mas, um corno só é corno da hora que sabe à hora que toma uma atitude (separar é uma atitude)

afinal, chifre foi feito pro homem, boi usa de enxerido, e cavalo não tem, pq casou com uma besta.

beijos querida

Brutus Kong disse...

Eu tenho uma pergunta: É que eu já fui corno, então eu volto pro final da fila ou posso ser sorteado duas vezes seguidas?

Anônimo disse...

Eu nunca trai, sou homem, bonito e com dinheiro, mas nunca trai, nunca senti vontade. tenho 30 anos e me casei recentemente, se ela me traiu?? sei lá, nem penso nisso, eu só sei da minha consciência. Sou besta de não trair?? sou? isso é o que você pensa, o que me interessa é o que eu penso e nada mais. Abraços.